LITANIA. Lutero e a oração congregacional

A Litania, uma das formas mais antigas de oração cristã, provavelmente adaptada do culto da sinagoga pela Igreja primitiva, consiste numa série de intercessões, súplicas ou invocações, cada uma seguida por um responso do povo. O grande apreço de Lutero pela Litania continua em todos os manuais do culto protestante, pois ela proporciona e incentiva a participação congregacional na liturgia.

Sede de Deus

para o momento da chamada à adoração

Oficiante:

Ah! Todos vós que tendes sede, vinde à agua. Vós os que não tendes dinheiro, vinde comprai e comei; comprai sem dinheiro, e sem pagar, vinho e leite. Por que gastais dinheiro com aquilo que não é pão, e o produto do vosso trabalho com aquilo que não pode satisfazer? Ouvi-me com toda atenção e comei o que é bom; haveis de deleitar-vos com manjares revigorantes.

Povo:

Minha alma anseia pelo Deus vivo.

Oficiante:

Escutai-me e vinde a mim, ouvi-me e haveis de viver. Farei convosco uma aliança eterna.

Povo:

Minha alma anseia pelo Deus vivo.

Oficiante:

Buscai a Deus enquanto ele pode ser achado, invocai-o enquanto ele está perto.

Povo: Minha alma anseia pelo Deus vivo.

Uma litania (ou ladainha) é uma forma de oração utilizada no culto cristão que consiste em uma série de preces feitas em estrutura responsiva. O termo vem do latim litania, derivado do grego lite, e significa oração ou súplica. Em virtude de ser um conjunto de preces, a litania é um tipo de oração intercessória. Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Série: O que a Bíblia diz (VERSÍCULOS SOBRE A ELEIÇÃO E PREDESTINAÇÃO)

SÉRIE: ELEMENTOS DO CULTO. A SAUDAÇÃO

OS DEVERES DOS PRESBÍTEROS, DIÁCONOS E DA CONGREGAÇÃO