quarta-feira, 9 de junho de 2010

O QUE DEVEMOS SABER SOBRE A ONISCIENCIA DE DEUS

A Onisciência de Deus
Leitura Bíblica: Salmo 139
1.
Pr. Elissandro Rabelo
Igreja Reformada em Maragogi
Autorizado

Deus é Onisciente, isto é, ele conhece tudo. Ele conhece todas as coisas possíveis e reais de acontecer; todos os acontecimentos e todas as criaturas do passado, presente e futuro. Ele conhece perfeitamente todo detalhe na vida de todos os seres no céu, na terra e no inferno (Dn. 2.22). Quão Maravilhoso é o Deus da Escritura! Porém, poucos meditam na sua perfeição divina e dão a Ele a glória que lhe é devida.
2. Por ser onisciente, nada está oculto aos olhos de Deus (Hb. 4.13; Sl. 139.1-4). Nem a escuridão da noite nem o mais profundo abismo podem esconder o pecador dos olhos da onisciência divina (Pv. 15.3). Exemplos bíblicos: as árvores do jardim foram incapazes de esconder o pecado e a vergonha de nossos primeiros pais (Gn. 3.8-10); o Criador testemunhou o crime de Caim (Gn. 4.8-10); o riso de Sara (Gn. 18.12-15); o pecado oculto de Acã (Js. 7.11,19 20); a transgressão que Davi tentou esconder (II Sm. 12.7). 3. Se pudessem, os homens ímpios despojariam Deus de sua onisciência. Eles odeiam esta perfeição divina (Rm. 8.7). Desejariam que não existisse Aquele que conhece seus pecados, sonda seus corações e julga suas ações (Sl. 90.8). Por outro lado, a onisciência divina é uma verdade cheia de consolo para todo crente (Jó. 23.10). O Senhor conhece nossas fraquezas, necessidades e está perto de nós para nos salvar (Sl. 103.14; 139.23,24). Além disso, a onisciência divina é um estímulo para a oração do crente, pois o SENHOR conhece e atende a oração de cada um dos seus filhos (Is. 65.24). 4. Deus não só conhece tudo o que aconteceu no passado e acontece agora no presente, mas também ele conhece todos os acontecimentos, do menor ao maior, que se darão no futuro. Ele conhece completamente o futuro e este depende inteiramente dele. Seu conhecimento do futuro está relacionado com o seu propósito eterno. Ele já determinou na eternidade tudo o que há de acontecer e age para que tudo aconteça segundo sua vontade soberana (At.15.18; Dn. 4.35; Pv. 19.21). 5. O perfeito conhecimento de Deus de todas as coisas é exemplificado e ilustrado em todas as profecias registradas em sua Palavra (história de Israel; Messias). Todas as profecias foram cumpridas por aquele que as decretou assim como a promessa de sua volta será cumprida um dia, pois Deus é fiel e nele não há mudança (Tg. 1.17). A onisciência divina e seu conhecimento das coisas futuras não são a causa de todas as coisas e sim a vontade soberana de Deus. Deus conhecia a morte do seu Filho na eternidade e a executou no tempo por causa do seu propósito divino de salvar o seu povo (At.2.23). 6. O conhecimento infinito de Deus deveria nos encher de admiração (estupor). O SENHOR é infinitamente superior ao mais sábio dos homens. Nenhum de nós conhece o que o dia de amanhã trará; porém, o futuro inteiro está aberto aos olhos de Deus. O conhecimento infinito de Deus deveria nos encher de santo temor. Nada do que fazemos, dizemos ou pensamos, escapa da percepção Daquele a quem temos de prestar contas (Pv. 15.3). A meditação constante na onisciência divina significaria um refreamento em nossos pecados. A compreensão do conhecimento infinito de Deus deve encher o crente de adoração. Ele previu todas as minhas quedas e pecados; contudo, ele me concedeu misericórdia e salvação em Cristo. Isso deve me motivar a adorar e engrandecer o Deus Onisciente.

domingo, 6 de junho de 2010

A BONDADE DE DEUS

A Bondade de Deus
Leitura Bíblica: Salmo 36

Pastor Elissandro Rabelo
Igreja Reformada em Maragogi
Autorizado

Introdução: A bondade de Deus é a sua disposição favorável para com toda a sua criação. Deus é bom, ou seja, ele é inclinado a tratar bem e generosamente as suas criaturas. Ele tem prazer nas suas obras e as beneficia. Sua bondade independe de qualquer disposição de suas criaturas. Tudo que Deus criou é bom (I Tm. 4.4) e ele não pode deixar de fazer o bem (At.10.38), pois a bondade é parte essencial da sua natureza (Sl. 119.68; 145.7; 107.8,15 21,31). Os homens podem ser bons por alguns momentos, pois não têm o hábito de bondade, mas a bondade de Deus dura para sempre (Sl. 52.1). Deus não precisava criar o mundo, mas ele o criou para manifestar nele a sua bondade (Gn. 1.31).

Bondade para com as criaturas em geral: A bondade de Deus direcionada aos homens e animais evidencia-se na preservação de todos eles (Sl. 36.6). Os animais compartilham da bondade de Deus (Sl. 145. 15-17, 8). Deus é misericordioso com a sua criação que se encontra sob os efeitos da queda (Sl. 145.8). Ele olha com bondade para os animais e supre as suas necessidades (Jó 38.41; Mt. 6.26; Sl. 104).

Bondade para com os homens: Juntamente com os animais, os homens são objetos da bondade de Deus (Sl. 36.7,8). A bondade de Deus para com os homens não possui unicamente um caráter salvador. As suas bondades incluem o sustento, a preservação e bênçãos temporais de toda sorte (Mt. 5.45). Deus concede bênçãos de caráter emocional (alegria - At.14.17). Tanto os ímpios quanto os crentes são objetos da bondade de Deus. Porém, somente os crentes reconhecem, apreciam e agradecem as bênçãos de Deus. Alguns exemplos da manifestação da bondade de Deus na criação: deleite das suas criaturas – comida agradável ao paladar; perfume das flores, canto dos pássaros, a beleza do matrimônio, etc. “A terra está cheia da bondade do SENHOR” (Sl. 33.5).

Lições sobre a Bondade de Deus:

Precisamos viver na dependência de Deus: Em Mateus 6.25-34 Jesus nos ensinou a confiar em Deus, Nosso Pai e esperar dele tudo o que precisamos. Se Deus tem cuidado da criação inanimada, como não terá dos seres humanos feitos à sua imagem e semelhança? (6.26, 30). Devemos viver na dependência do sustento que vem da bondade divina. Se Deus cuida das aves e das plantas, muito mais cuidará dos seus filhos. Por isso, não devemos andar ansiosos (31, 34).

Precisamos aprender a pensar como Deus pensa: Em Mateus 6.19-21, entendemos que os seres humanos podem pensar terrenamente ou celestialmente. Eles podem pensar com os olhos deste mundo ou com os pensamentos voltados para a ética de Deus. Podem pensar somente nos tesouros desta terra ou do céu. Isso não quer dizer que não devamos pensar nas coisas deste mundo, mas a nossa atenção não deve estar primariamente nas realidades que são transitórias. Nossa vida não se limita a esta terra. Precisamos investir naquilo que tem valor permanente e é puro. A benção de Deus para conosco vai além das coisas básicas que necessitamos nesta vida. Ele nos abençoa com bênçãos nas regiões celestiais em Cristo (salvação, vida eterna, perdão). Tenhamos unicamente a preocupação de buscar as coisas do reino bondoso de Deus que duram para sempre, já que outras condições ele promete que nos serão acrescentadas (Mt. 6.33).

Igrejas Presbiterianas apóia o governo de Pernambuco na luta contra as drogas

Nesta semana, recebemos a notícia, por meio dos jornais impressos, rádios e TVs, de que o governo do Estado de Pernambuco, por meio de sua Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, está arregimentando as igrejas que poderão servir ao combate às drogas em nosso estado.

A Igreja Presbiteriana aparece como uma das maiores forças que o governo terá entre os evangélicos, neste projeto. Isto é uma alegria muito grande, e nos deixa a expectativa de que o evangelho de Cristo seja pregado pelo trabalho desta igreja e que muitas pessoas possam encontrar vida em cristo Jesus.

Aliás, isso é que Cristo já tem feito por meio de muitas igrejas, com o reconhecimento do estado. O trabalho permanente das igrejas tem levado muitas pessoas a abandonarem os vícios das drogas e bebidas a um custo zero para os cofres do governo.

Acredito que a igreja não deva se perder usando a obra social para pregar Cristo - acho isso perigoso - mas também não deve deixar de pregar Cristo ao realizar a obra social. Temos que fazer o bem a todos em qualquer situação, mesmo àqueles que não vivem o evangelho de Cristo. O "não para" pede lugar ao "já que". Temos de fazer uma obra social "não para" pregar o evangelho, mas "já que" iremos fazer uma obra social não vamos deixar de pregar o evangelho de Cristo.

O evangelho de nosso Senhor Jesus é muito precioso e não pode ser usado como moeda de troca, mas também não podemos deixar de anunciá-lo por acepção de pessoas. As pessoas que serão agraciados com este projeto são alvo da graça de Deus.

Veja algumas reportagens sobre o assunto:

Evangélicos apoiam a luta contra crack em Pernambuco
Publicado em 04.06.2010, às 08h09
Do Jornal do Commercio

A Igreja Presbiteriana se aliou ao governo do Estado na luta contra o crack. Em reunião realizada, nessa quinta-feira (3), entre representantes da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos de Pernambuco e dezenas de pastores, foram discutidos o plano de enfrentamento à droga e como os evangélicos podem ajudar a livrar dependentes do vício. Com quase 200 templos espalhados pelo Estado, os presbiterianos se comprometeram a disponibilizar espaços físicos e pessoal para desenvolver as ações sociais propostas pelo plano governamental, que promete investimento de R$ 15 milhões até o fim deste ano.

Acesse para ler a matéria completa: http://jc.uol.com.br/canal/cotidiano/pernambuco/noticia/2010/06/04/evangelicos-apoiam-a-luta-contra-crack-em-pernambuco-224091.php

Igrejas na luta contra o crack
Convocação // Governo pretende destinar até R$ 13 milhões para instituições católica e evangélicas
Aline Moura
alinemoura.pe@dabr.com.br

A s Igrejas Católica e a Evangélica vão se aliar ao estado para prevenir, acolher e ajudar a reinserir os usuários do crack na sociedade. O apoio dos religiosos ao programa estadual de enfrentamento da droga, lançado na semana passada, se dará por meio de instituições ligadas às igrejas, mas sem fins lucrativos. Os recursos disponíveis giram em torno de R$ 13 milhões, dentro dos R$ 55 milhões previstos para serem investidos pelo estado em ações emergenciais de combate à expansão da drogra no território pernambucano.A Secretaria de Desenvolvimento Social terminou, ontem, no Seminário Presbiteriano, localizado no bairro da Madalena, uma série de visitas que vinha fazendo às principais igrejas cristãs do estado.Num trabalho silencioso que realizava desde o mês passado, o governo conseguiu fechar o apoio ao plano com um dos segmentos mais influentes da sociedade.

Acesse para ler a matéria completa: http://www.diariodepernambuco.com.br/2010/06/04/urbana13_0.asp