Dia internacional da mulher. A glória do homem.

Por Lucio Mauro

Esta data serve para revermos um pouco sobre o papel da mulher dentro dos propósitos de Deus. Propósito, aliás, pervertido pelos movimentos humanistas, que a exemplo da serpente "é assim que Deus disse:", tentam sugerir novos papeis a mulher.

As igrejas históricas confessam que seu principal papel é viver para a glória de Deus (Catecismos de Heidelberg domingo 1 e Catecismo de Westminster pergunta e resposta 1). Então, a mulher cristã rejeita qualquer ensino que não venha das Sagradas Escrituras.

Desde o princípio da criação o Senhor Deus estabeleceu a mulher como companheira, auxiliadora do seu marido. Várias atribuições estava em questão aqui. Fazer companhia ao homem, gerar filhos, educá-los, administrar as atividades domésticas, etc.

A sujeição da mulher ao marido nunca significou inferioridade. Deus estabeleceu o homem como o cabeça no lar. Ele é o governante, mas seu governo não prescinde da ajuda da mulher. É importante notar que Deus quando criou homem e mulher colocou-os lado a lado. Não tirou parte da cabeça do homem para fazer a mulher; também não tirou parte do pé do homem para fazê-la; o que vimos é Deus retirando uma costela do homem para fazer a mulher. Essa atitude do Senhor nos ensina muito. A mulher deve estar ao lado do homem. A mulher não foi feita para estar sobre o homem, mas também não foi feita para estar debaixo dos seus pés. O homem deve ter em mente isso.

O homem tem o compromisso de amar sua mulher (Ef 5.25). Amar aqui é assumir os compromissos da aliança firmada com ela (Ml 2.14); compromissos de fidelidade (Gn 2.24; 1 Tm 3.2; Ef 5.31); suprir suas necessidades (Ec 9.9).

A mulher nunca deve entender sua submissão ao marido como algo desonroso. Basta lembrar que foi o Deus Todo Poderoso quem reservou isso a ela. A mulher deve obedecer a seu chamado, sua vocação, com aquela alegria de quem quer agradar ao Senhor. Da mesma forma o homem deve onrar sua vocação como lider espiritual do lar, sabendo que será mais cobrado por isso, já que a mulher é a parte mais frágil.

O homem é a glória de Deus, a mulher a glória do homem (1 Co 11.7)
As mulheres devem manter-se submissas ao seu próprio marido (Ef 5.22)
A mulher não pode exercer autoridade de homem (1 Tm 2.12)

Que Deus receba da mulher cristã toda a glória que lhe é devido. Tanto neste dia como em todos os dias de sua vida. Fazendo isso, as mulheres cristãs cumprirão as Escrituras e serão bem aventuradas.

Em cumprir a sua vocação e obedecer os mandamentos, consiste a verdadeira benção de todo o homem.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Série: O que a Bíblia diz (VERSÍCULOS SOBRE A ELEIÇÃO E PREDESTINAÇÃO)

SÉRIE: ELEMENTOS DO CULTO. A SAUDAÇÃO

OS DEVERES DOS PRESBÍTEROS, DIÁCONOS E DA CONGREGAÇÃO