DEUS ORDENA COMO QUER SER ADORADO. Deus não permite o que não proíbe, mas só permite o que ordena.

Desde cedo a Igreja sofreu com a intromissão de elementos não autorizados no santo culto a Yaveh. Desde o Antigo Testamento, os inimigos de Deus, infiltrado no ceio do seu povo, tem colocado tropeço diante dos santos para levá-los a queda e ao abandono do seu Deus. DeO Senhor requeria uma adoração segundo o modelo que Ele mesmo tinha ordenado, os infiéis queriam adorar a Deus segundo seu próprio desejo. Será que isso é correto. Quais as implicações disso. Vejamos estes aspectos do culto brevemente.

No Antigo Testamento Deus claramente ordena os elementos do culto ao Senhor: Dt 12.32. Lembre-se que Deus se irou porque os mensageiros do rei Davi não fizeram o que estava ordenado na Lei e matou um dos homens por isso 2 Sm 6.3-7. Os filhos de Arão foram mortos porque ofereceram fogo estranho Lv 10. 1-2. Observe que as Escrituras não proibiam em lugar nenhum o fogo estranho. Mas, o mais importante é que em lugar nenhum ele foi ordenado para o culto. Jesus condena os fariseus por não seguir à Lei de Deus, mas as tradições Mt 15.3. Disse ainda em outro lugar: "Em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos de homens Mt 15.9". Quando Jesus subiu ao céu Ele deu aos apóstolos autoridade para criar sua própria doutrina! - a cerca do culto, inclusive! - não!. Ele disse para ensinar as nações a guardar tudo o que Ele tinha ordenado Mt 28.20.

Na época da Grande Reforma Protestante, Lutero rejeitou o ensino da Igreja Romana de que o colégio dos bispos tinha o poder de determinar o que devia fazer parte do culto ao Senhor. O reformador insistiu que a Igreja não podia introduzir aquilo que a Bíblia proibia. Apesar de rejeitar o erro romano, Lutero ainda permitia que no culto ao Senhor fizesse parte elementos extranhos à Igreja de Cristo no Novo Testamento.

Os reformados posteriores, em Genebra e na Inglaterra, estabeleceram o que ficou conhecido como Princípio Regulador do Culto. Este princípio foi e é fundamental ainda hoje para a conservação da pureza da Igreja de Cristo em todo mundo. Segundo este ensino, somente pode fazer parte do culto ao Senhor aquilo que ele mesmo ordenou para a sua próprias adoração.

A igreja entende que podemos ver se as Escrituras ensinam algo, de tres maneiras: por meio de mandamento direto . Por dedução clara a partir de vários textos. Ou ainda, por prática histórica.

Agindo assim a igreja preservará a sua vocação santa oferecendo a Deus um culto simples, livre de todas as novidades que estão contaminando o santo culto ao Senhor desde longo tempo. Não podemos desprezar o avivamento que o Espírito Santo trouxe a Igreja de Cristo resgatando a pureza exigida pelo Santo Deus.

Tenha sempre em mente que se o que você está fazendo no culto não estiver ordenado por Deus, Ele não estará recebendo seu serviço como ato de adoração. Não interessa o que nós pensamos dele. Se é útil, belo, atraente, ou se satisfaz nosso anseios. Deus não os aceitarão. Então, lute na sua igreja pela pureza do santo culto.

A Ele toda a glória!

Lucio Mauro

Livros sugeridos: Adoração Reformada. Terry L. johnson. Edotora Os Puritanos
Fundamentos da Teologia Reformada. Hermisten Maia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Série: O que a Bíblia diz (VERSÍCULOS SOBRE A ELEIÇÃO E PREDESTINAÇÃO)

OS DEVERES DOS PRESBÍTEROS, DIÁCONOS E DA CONGREGAÇÃO

SÉRIE: ELEMENTOS DO CULTO. A SAUDAÇÃO