A LEI DE DEUS O que é a Lei de Deus

A LEI DE DEUS

O que é a Lei de Deus

Deus proferiu e revelou diversas determinações e deveres para o homem, em diferentes épocas na historia da humanidade. Sua vontade para o homem, constitui a sua Lei e ela representa o que é de melhor para os seus. Quando estudamos a Lei de Deus, mais detalhadamente, devemos, entretanto, discernir os diversos aspectos, apresentados na Bíblia, desta Lei. Muitos mal-entendidos e doutrinas erradas podem ser evitados, se possuirmos a visão bíblica do assunto.
Nossa convicção é de que podemos dividir a Lei de Deus em três aspectos:

Os três aspectos da Lei de Deus

1. A Lei Civil ou Judicial – Representa a legislação dada à sociedade ou ao estado de Israel, por ex.: os crimes contra a propriedade e suas respectivas punições.


2. A Lei Religiosa ou Cerimonial – Esta representa a legislação levítica do Antigo Testamento, por ex.: os sacrifícios e todo aquele simbolismo espiritual.


3. A Lei Moral – Representa a vontade de Deus para com o homem, no que diz respeito ao seu comportamento e deveres principais.

É toda a Lei aplicável aos nossos dias?

Quanto à aplicação da Lei, devemos exercitar a seguinte compreensão:

1. A Lei Civil: Tinha a finalidade de regular a sociedade civil do estado teocrático de Israel. Era temporal e necessária para época À qual foi concedida, mas foi específica para aquele estado teocrático. Como tal, não é aplicável normativamente em nossa sociedade. Um exemplo de erro de compreensão é encontrado nos Sabatistas (Adventista do Sétimo Dia). Eles erram em querer aplicar parte dela, ao nosso dia-a-dia, mas terminam em incoerência, pois nunca vão conseguir aplica-la, nem fazê-la requerida, em sua totalidade.


2. A Lei Religiosa: tinha a finalidade de impressionar aos homens a santidade de Deus e concentrar suas atenções no Messias prometido, Cristo, fora do qual não há esperança. Como tal, foi cumprida com Sua vinda e não se aplica aos nossos dias. Mais uma vez, como exemplo, de falta de compreensão desse aspecto da Lei, temos os adventistas que erram em querer aplicar parte dela nos dias de hoje (como por exemplo, as determinações dietéticas) e em misturá-las coma Lei civil.


3. A Lei Moral: Tem a finalidade de deixar bem claro ao homem os seus deveres, revelando suas carências e auxiliando-os a discernir o bem e o mal. Como tal, é aplicável em todas as épocas e ocasiões e assim foi apresentada por Jesus, que nunca aboliu. Neste caso, os Adventistas acertam em considerá-la válida, porém erram em confundi-la e em misturá-la com as duas outras, prescrevendo uma aplicação confusa e desconexa.

Texto extraído do livro A Pena Capital e a Lei de Deus
Uma Posição Bíblica Para os Evangélicos
Solano Portela
Editora: Os Puritanos

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Série: O que a Bíblia diz (VERSÍCULOS SOBRE A ELEIÇÃO E PREDESTINAÇÃO)

SÉRIE: ELEMENTOS DO CULTO. A SAUDAÇÃO

OS DEVERES DOS PRESBÍTEROS, DIÁCONOS E DA CONGREGAÇÃO