quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

A CRIAÇÃO DA MULHER (parte 2)

Por Dr. Joel Beeke

Aplicações conclusivas
E o casamento – ele reflete unidade em Cristo? Quando ele não está como você esperava que estivesse, você pergunta: Como posso eu (não meu cônjuge) fazer uma unidade mais profunda? Você trabalha no sentido de cultivar uma intimidade maior no seu casamento?

Nos dias de hoje, o casamento está sob ataque. O Hedonismo está exuberante. O adultério está ganhando uma aceitação que se espalha. Divórcios antibíblicos se concretizam via internet.

A estrutura básica da sociedade está se rompendo. Com certa freqüência os crentes estão em situação pouco melhor. Necessitamos desesperadamente compreender o valor do casamento e fazer um grande esforço para atingir a excelência no casamento através do Senhor Jesus. Devemos nos empenhar por unidade de modo que nossos casamentos possam ser epístolas abertas da graça de Deus em um mundo impiedoso.

Não devemos nos render ao amor a nós mesmos, ainda que seja isto fomentado pela nossa cultura. O único caminho para ter um casamento bem sucedido é colocar Cristo como primeiro, seu cônjuge como segundo e você como terceiro. O amor em si próprio deve ser quebrado ao pé da cruz de Cristo. Apenas quando nos vemos como pecadores em rebelião contra Deus e nos prostamos diante dEle por perdão e ajuda para buscar a santidade, o amor encherá nossos casamentos e transbordará sobre todos os nossos outros relacionamentos. Então nós entenderemos que um casamento não existe para o eu mas para o nós – para os filhos e a sociedade e, finalmente, para a glória de Deus.

Estamos buscando diariamente a glória de Deus em nosso casamento? Esposos, estão se empenhando para ser o cabeça que ama, em seu casamento? Esposas, estão se empenhando para mostrar submissão amorosa ao seu esposo? Num casamento bíblico não há lugar para patrões – apenas para liderança amorosa e submissão amorosa quando um homem e uma mulher buscam vivenciar, pela graça de Deus, o relacionamento Cisto-Igreja na terra.

Finalizando, uma palavra para os jovens: A unidade que Deus tenciona que o casamento seja, em Cristo, significa que você não pode casar com um descrente. Se você se casar com alguém que tem uma agenda pessoal para o casamento diferente da agenda de Deus, você estará certamente preparando para si mesmo anos de dor e coração partido. Em 2 Co 6:14 lemos: “Não vos ponhais em jugo desigual com os incrédulos; porquanto que sociedade pode haver entre a justiça e a iniqüidade? Ou que comunhão, da luz com as trevas?”. Procure o cônjuge que lhe seja dado pelo favor de Deus e das Suas mãos. E se você deseja ser você mesmo um bom cônjuge, escreveu Thomas Manton, “liquide seu direito e seu titulo por meio de Cristo” (Works 2:164). Esteja convicto do seu chamado e eleição.

Se você e seu cônjuge são tementes a Deus, seu casamento se beneficiará grandemente porque você terá alguém para ajudá-lo a se esforçar por viver para a glória de Deus, para viver uma vida santa, a suportar as cruzes que Deus enviará ao seu caminho e a se aproximar de Deus confiantemente, pela intermediação de Cristo, em oração e adoração.

Ore por direção, conselho e benção de Deus enquanto você espera nEle para levá-lo a um cônjuge temente a Deus, apropriado para você. Peça a ele um que seja ajudador idôneo para você.

Caros amigos, vocês estão casados com Jesus Cristo? Adão e Eva não se envergonharam porque estavam vestidos com a retidão original, dada por Deus. Vocês também não estão envergonhados por estarem vestidos com a retidão de Jesus Cristo, dada por Deus? Lembrem-se, este Salvador bendito requer sua fidelidade. Ele tem ciúmes do seu amor de casado. Vocês não devem extraviar-se dEle.

O que acha deste noivo perfeito? Você está casado com um outro senhor – com o príncipe deste mundo? As promessas de Satanás são mentiras. Seu dote é angústia. Seu abraço é morte. Seu quarto é escuridão. Sua cama está nas chamas do fogo.

Qualquer que possa ser o seu caso, vamos abandonar todas as nossas negligencias em nossa vida matrimonial natural e em nosso casamento espiritual com o noivo perfeito, Jesus Cristo. Vamos deixar a impiedade deste mundo e nos juntar com Cristo para sermos um com Ele – agora e para sempre.
Amém

Sermão do Dr. Joel Beeke, presidente e professor de Teologia Sistemática e Homilética no Seminário Teológico Reformado Puritano, e pastor da Heritage Netherlands Reformed Congregation of Grand Rapids, Michigan. (Publicado na revista Os Puritanos, edição nº 02 de 2004)

Um comentário:

Marcello de Oliveira disse...

Shalom!

Uma alegria conhecer seu blog. O Eterno resplandeça o rosto Dele sobre ti.

Medite no Sl 36.8,9

Nele, Pr Marcelo

Visite: http://davarelohim.blogspot.com/

e veja o texto:

As três necessidades do apóstolo Paulo