História dos Catecismos

O período pós reforma foi marcado pela produção de documentos que salvaguardassem a fé genuina dos ataques das falsas igrejas. Entre os principais encontramos o Catecismo de Westminster e Heidelberg.

O catecismo e os filhos da aliança

O uso do catecismo na educação dos filhos da aliança. Desde os primórdios da reforma, o uso dos catecismos foi adotado como modo prático da exposição das Escrituras não apenas aos pequenos, mas também aos adultos. Deste princípio surgiram os catecismos de Heidelberg (1563) e Westminster (1647). Com o ataque dos remonstrantes à fé reformada, acusando-a de estar pregando ensinos humanos, paulatinamente muitas Igrejas, mesmo reformadas deixaram de lado o uso dos catecismos nas pregações de domingo. O que é e porque devemos ter pregações usando o catecismo nos sermões de domingo. O catecismo não é um documento contendo ensinos humanos. É um documento humano que expressa a verdadeira fé bíblica na história da salvação.

Este documento não é apenas uma forma de ensinar as Escrituras, mas salva-guardar a Igreja de dois erros: ensinos heréticos e omissão do ensino de toda a bíblia. A pregação de sermões baseados no catecismo, garante à Igreja que ela conhecerá toda a verdade de Deus, no lugar de ficar a mercê de pregações localizadas. O crente amadurece quando ele conhece tudo que Deus ensina. O oposto também é verdadeiro. Quando o crente deixa de receber todo o ensino das Escrituras, ele deixa de “crescer na graça e no conhecimento”. Por isso algumas Igrejas de tradição reformada permanecem fieis aos princípios defendidos pelos reformadores e que foram ratificados pelos sínodos, como aconteceu em Dort (1618-1619). Os filhos da aliança devem receber os mesmos ensinos. Não há nenhuma evidência de que no Novo Testamento as crianças eram deslocadas do ensino. Não vemos isso nem nas palavras de Jesus (deixai vir a mim os pequeninos e não os impeçais, porque dos tais é o Reino de Deus), nem nos ensinos dos apóstolos (doutra sorte, os vossos filhos seriam imundos; mas, agora, são santos). A conclusão é que as crianças participavam com os pais dos cultos e outros eventos.

Catecismo de Heidelberg

Junto com a Confissão Belga e os Cânones de Dort, O catecismo de Heidelber forma as três formas de unidade das Igrejas Reformadas.

Este catecismo foi elaborado pelo professor da universidade de Heidelberg, Zacarias Ursinus e pelo pregador da corte do principe eleitor Frederico III, que por mandado deste, concluiram sua primeira edição em 19 de janeiro de 1953.

Adotado imediatamente pelo Sinodo de Heidelberg ainda no ano de 1563 foi posteriormente confirmado no Sinodo de Dort em 1618 e 1619.

Foi amplamente divulgado nos Paises Baixos graças ao empenho do pastor Pedro Datenus que o traduziu do alemão para o olandês e o acrescentou ao Saltério de Genebra que este já

Catecismo de Westminster

No dia 1º de Julho de 1643, reuniu-se na Abadia de Westminster pelo período de 5 anos e meio, um Sínodo de teólogos calvinistas que é considerada a mais notável assembléia protestante de todos os tempos, não só pelos membros dela participantes, como também pelo trabalho por ela produzido - A Confissão de Fé, os Catecismos Maior e o Breve, o Diretório de Culto Público a Deus, a Forma de Governo de Igreja e Ordenação e um Saltério. Os três primeiros documentos possuem valores inestimáveis para a igreja protestante desde seu surgimento, pois resumem as principais doutrinas bíblicas de forma clara e precisa.

Alguns certamente se arvorarão em acrescentar que são homens de um livro só - a Bíblia. Estes tais se esquecem que estão desprezando o Espírito Santo e suas operações ao longo da história, pois Ele atua sobre os homens, em especial os seus ministros esclarecendo-lhes a mente para que compreendam as Escrituras Sagradas para ensiná-las ao Seu povo, e tanto mais em períodos peculiares como o foram o da Reforma Protestante e o dos Puritanos.

Não queremos dizer com isto que trata-se de uma regra de fé e prática. Não! Nossa única regra é a Bíblia. Mas se não desprezamos (e fazemos muito bem nisto) a pregação de um único homem, como por exemplo o pastor da igreja que freqüentamos, como poderíamos desprezar o que mais de 100 homens dos mais ilustres e preparados pastores de todos os tempos juntos disseram? Assim sendo apresento, a seguir, o Catecismo Maior com a oração de que Deus seja honrado, abençoando nossas vidas por meio deste documento; nos conduzindo da letra morta a uma ortodoxia e ortopraxia viva e eficaz da mesma maneira como o Ap. Paulo intercede pelos Colossenses: (CL 1:9-10) "Por esta razão, nós também, desde o dia em que o ouvimos, não cessamos de orar por vós, e de pedir que sejais cheios do conhecimento da sua vontade, em toda a sabedoria e inteligência espiritual; Para que possais andar dignamente diante do Senhor, agradando-lhe em tudo, frutificando em toda a boa obra, e crescendo no conhecimento de Deus."

Por Lucio Mauro


Conheça esses e outros Catecismos. Acesse:


http://familiadopacto.blog.terra.com.br/?cat=135263

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Série: O que a Bíblia diz (VERSÍCULOS SOBRE A ELEIÇÃO E PREDESTINAÇÃO)

SÉRIE: ELEMENTOS DO CULTO. A SAUDAÇÃO

OS DEVERES DOS PRESBÍTEROS, DIÁCONOS E DA CONGREGAÇÃO